Quinta-feira, 30 de Novembro de 2006

Vem ai um "Long December"

A long december and theres reason to believe
Maybe this year will be better than the last
I cant remember the last thing that you said as you were leaven
Now the days go by so fast
And its one more day up in the canyons
And its one more night in hollywood
If you think that I could be forgiven...i wish you would
The smell of hospitals in winter
And the feeling that its all a lot of oysters, but no pearls
All at once you look across a crowded room
To see the way that light attaches to a girl
And its one more day up in the canyons
And its one more night in hollywood
If you think you might come to california...i think you should
Drove up to hillside manor sometime after two a.m.
And talked a little while about the year
I guess the winter makes you laugh a little slower,
Makes you talk a little lower about the things you could not show her
And its been a long december and theres reason to believe
Maybe this year will be better than the last
I cant remember all the times I tried to tell my myself
To hold on to these moments as they pass
And its one more day up in the canyon
And its one more night in hollywood
Its been so long since Ive seen the ocean...i guess I should

Counting Crows

(*) Vânia

música ambiente: Long December counting Crows
Sopro mágico:

suspirado por barbaletasguerreiras às 18:50
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 29 de Novembro de 2006

Estigma

"Filhos dum deus selvagem e secreto E cobertos de lama, caminhamos Por cidades, Por nuvens E desertos. Ao vento semeamos o que os homens não querem. Ao vento arremessamos as verdades que doem E as palavras que ferem. Da noite que nos gera, e nós amamos, Só os astros trazemos. A treva ficou onde Todos guardamos a certeza oculta Do que nós não dizemos, Mas que somos. " Ary dos Santos M.M.
Sopro mágico: , ,

suspirado por barbaletasguerreiras às 21:47
link do post | comentar | favorito

sexta

Princesa, sexta-feira passo por tua casa à noite para te apanhar?

Beijo,

 

Vânia

 


suspirado por barbaletasguerreiras às 18:08
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Blues da morte de amor


já ninguém morre de amor, eu uma vez
andei lá perto, estive mesmo quase,
era um tempo de humores bem sacudidos,
depressões sincopadas, bem graves, minha querida.
mas afinal não morri, como se vê, ah não
passava o tempo a ouvir deus e música de jazz,
emagreci bastante, mas safei-me à justa, oh yes,
ah, sim, pela noite dentro, minha querida.

a gente sopra e não atina, há um aperto
no coração, uma tensão no clarinete e
tão desgraçado o que senti, mas realmente,
mas realmente eu nunca tive jeito, ah não,
eu nunca tive queda para kamikaze,
é tudo uma questão de swing, de swing minha querida,
saber sair a tempo, saber sair, é claro, mas saber,
e eu não me arrependi, minha querida, ah, não, ah, sim.

há ritmos na rua que vêm de casa em casa,
ao acender das luzes. uma aqui, outra ali.
mas pode ser que o vendaval um qualquer dia venha
no lusco-fusco da canção parar à minha casa,
o que eu nunca pedi, ah, não, manda calar a gente,
minha querida, toda a gente do bairro,
e então murmurarei, a ver fugir a escala
do clarinete:- morrer ou não morrer, darling, ah, sim.

Vasco Graça Moura in Sonetos familiares

(*) Vânia


suspirado por barbaletasguerreiras às 14:27
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 28 de Novembro de 2006

Os ossos encheram-se de lodo

os ossos encheram-se de lodo e
eu comprei um albatroz empalhado
para te vigiar a alma - ao anoitecer

é com os dedos incendiados que enterro
os dias - esta poeira brilhante
que se desprende dos cedros e cai
na fissura entre a máscara e o rosto

um lume maligno solta-se então das águas
a pele adquire o sabor do estuque e do bolor
não há morte ou paixão
que esta cidade não conheça - mas o corpo

não se lembra de tudo - a noite ardendo
desperta o coração - este palácio de plâncton
e de fantasmas com asas de sombra

depois
talvez se ouça o canto quase límpido
do mundo - cinzas onde mergulho
para abrir o tempo e visitar tuas mãos
que a lucidez do amor escureceu


Al Berto in Ultimos Poemas

(*) Vânia


suspirado por barbaletasguerreiras às 16:01
link do post | comentar | favorito

uffff....

Preciso de conhecer alguém interessante com urgência, alguém realmente interessante e que me diga algo disparatado...

(as pessoas são tão chatas e previsiveis...)

 

Beijo grande barbaleta....

Vânia

Sopro mágico:

suspirado por barbaletasguerreiras às 15:37
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

ACASO



"Cada um que passa em nossa vida,
passa sozinho, pois cada pessoa é única
e nenhuma substitui outra.
Cada um que passa em nossa vida,
passa sozinho, mas não vai só
nem nos deixa sós.
Leva um pouco de nós mesmos,
deixa um pouco de si mesmo.
Há os que levam muito,
mas há os que não levam nada.
Essa é a maior responsabilidade de nossa vida,
e a prova de que duas almas
não se encontram ao acaso. "

                              

Saint-Exupery

M.M.

 

Sopro mágico:

suspirado por barbaletasguerreiras às 01:37
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Walking Around

 

Acontece que me canso de meus pés e de minhas unhas,
do meu cabelo e até da minha sombra.
Acontece que me canso de ser homem.

Todavia, seria delicioso
assustar um notário com um lírio cortado
ou matar uma freira com um soco na orelha.
Seria belo
ir pelas ruas com uma faca verde
e aos gritos até morrer de frio.

Passeio calmamente, com olhos, com sapatos,
com fúria e esquecimento,
passo, atravesso escritórios e lojas ortopédicas,
e pátios onde há roupa pendurada num arame:
cuecas, toalhas e camisas que choram
lentas lágrimas sórdidas.

                                                               Pablo Neruda

M.M.

 

Sopro mágico:

suspirado por barbaletasguerreiras às 01:35
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 27 de Novembro de 2006

Dancing In The Moonlight (It's Caught Me In Its Spotlight)

When I passed you in the doorway
Well You took me with a glance
I should have took that last bus home
But I asked you for a dance

Now we go steady to the pictures
I always get chocolate stains on my pants
And My father he's going crazy
Say's I'm living in a trance

But I'm dancing in the moonlight
It's caught me in its spotlight
It's alright, alright
Dancing in the moonlight
On this long hot summer night

It's three o'clock in the morning
And I'm on the streets again
I disobeyed another warning
I should have been in by ten

Now I won't get out till Sunday
I'll have to say I stayed with friends
Oh But it's a habit worth forming
If it means to justify the end

 Jeff Buckley

 

(*) Vânia


suspirado por barbaletasguerreiras às 18:06
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

...

    

suspirado por barbaletasguerreiras às 02:15
link do post | comentar | favorito

@Novembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
29
30


@Onde está?

 

@mmmiiiiiiiiiaaaaaauuuuuuuuuu

adopt your own virtual pet!

@Balelas

@ Esperando por....

@ OH Sefaxavor

@ fuck

@ (...)

@ bichos

@ O Estranho Acontece

@ ...

@ Fragilidade

@ Qual mala de cartão da L...

@ castigo divino

@Dores antigas...

@ Novembro 2007

@ Outubro 2007

@ Setembro 2007

@ Agosto 2007

@ Julho 2007

@ Junho 2007

@ Maio 2007

@ Abril 2007

@ Março 2007

@ Fevereiro 2007

@ Janeiro 2007

@ Dezembro 2006

@ Novembro 2006

@ Outubro 2006

@ Setembro 2006

@ Agosto 2006

@ Julho 2006

@ Junho 2006

@ Maio 2006

@Sopro mágico

@ eu

@ amor

@ gato

@ me

@ amizade

@ alma

@ guemil

@ hell

@ fim

@ tu

@ porque é que eu te odeio tanto

@ o ladrão de almas

@ palavras

@ m.m.

@ medo

@ mexicano bum bum

@ acreditar

@ fuck

@ gaticidio

@ gato vadio

@ todas as tags

@Essência

@ História do Tinoco

@ ATRIUM

@ Liberdade

@ Cativar

@ Gato

@ Got Glue?

@ Amor...

@ at last...

@ O porquê deste blog...

@ hoje é o primeiro dia do ...

@Companheiros de armas...

@Quem anda aí?

online
Online Casino
SAPO Blogs

@subscrever feeds